O poder do patchwork em decoração

Postado por Gustavo Belarmino 16 de julho de 2015

ambiente do arquiteto Fabio Morim

A lembrança mais próxima que temos do Patckwork é a famosa colcha de retalhos de família. Mas na atualidade a técnica artesanal que compila vários tecidos tem sido usada amplamente em decoração, seja na produção de mantas, capas de sofás, tapetes, revestimentos de paredes e almofadas belíssimas.

tecido em patchwork revestindo a parede

A técnica, além de trazer alegria aos espaços, transforma o ambiente, conferindo-lhe personalidade e movimento.

O arquiteto Fabio Morim com almofadas em patchwork

O arquiteto Fábio Morim, por exemplo, garimpou algumas bandeiras de tecidos, criou almofadas alegres, e as batizou de “carambolas”. Depois do feliz resultado das almofadas na composição da sala do arquiteto, elas serão presenteadas para cada cliente após finalização de cada um de seus projetos.

almofadas da A,Carneiro em Patchwork

A loja A.Carneiro Home também investiu no patchwork de almofadas. São modelos clássicos adequados para poltronas. A loja também criou tecidos em patchwork, que serviram para revestimento de paredes.

SERVIÇO
Fábio Morim arquitetura
Fone: 81 33260682 – www.fabiomorim.com.br

A.Carneiro Home
Loja Recife – Av. Domingos Ferreira, 2902- Boa Viagem Recife- PE
Fone: 81 30819192

Loja São Paulo – Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 344- Jardim América- SP
Fone: 11 30609922
www.acarneirohome.com.br

Tags:

Curso no Recife ensina a harmonizar ambientes Categoria(s): Ambientes

Curso no Recife ensina a harmonizar ambientes

Postado por Gustavo Belarmino 15 de julho de 2015

Você certamente já deve ter ouvido falar em Feng Shui. Essa técnica milenar que busca harmonizar ambientes e equilibrar energias para uma vida melhor. Pois bem! Neste fim de semana (18 e 19), a terapeuta de ambientes Karla Patrícia Zovka vai oferecer um workshop para qualquer pessoa interessada em aplicar esse conhecimento ancestral.

fengshui01

“O Feng Shui preza pela organização, limpeza dos ambientes, utilização dos elementos naturais como canalizadores de energia e sua distribuição para utilização adequada do espaço”, explica a facilitadora, que é Consultora e difusora do Feng Shui; Certificada pelo Mestre Oriental I Ming; Membro da Sociedade Feng Shui; Psicoterapeuta sistêmica e integrativa; Terapeuta de ambientes e idealizadora do Projeto Reflorescer, que busca a expansão do amor e a autorrealização.

fengshui

No que consiste o Feng Shui? Existe há quanto tempo?

Com significado de “Bons Ambientes”, Feng Shui é uma prática ancestral do povo chinês para que se tenha uma vida próspera. Assim, podemos dizer que o Feng Shui é uma sabedoria de vida. São milhares de anos acumulados de conhecimentos e práticas ancestrais ligadas à natureza, às estações e aos animais, calendários lunares e solares, etc..Os principais conceitos do Feng Shui ditam pela organização e limpeza dos ambientes, juntamente com a utilização dos elementos naturais como canalizadores de energia e sua distribuição para utilização adequada do espaço. Ao considerar o Feng Shui numa visão sistêmica e integrada, priorizamos o tamanho do imóvel, seus moradores e propósitos de vida.

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES
O workshop “Cuidando dos ambientes em sintonia com a Realização” é uma realização do Projeto Reflorescer e acontecerá no sábado das 9h às 18h e domingo das 9h às 13h, na Rua Corrêa de Araújo, 69, Graças, Recife-PE (próximo à Praça do Entroncamento). As inscrições e informações podem ser obtidas pelo email reflorescer7@gmail.com ou pelos fones (81) 99969.0239 e (81) 98336.3273.

Tags:

Engenho Prince: more com vista para o Caxangá Country Club

Postado por Gustavo Belarmino 15 de julho de 2015

ENG_PRINCE_FACHADA_R06_FINAL

O mais novo empreendimento da Pernambuco Construtora, o Engenho Prince, com vista para o Caxangá Golf & Country Club, acaba de ser lançado. O endereço fica pertinho da Avenida Caxangá, com saídas rápidas para o Centro e para as Zonas Sul e Norte, além de ficar próximo a parques, escolas, faculdades, restaurantes, academias e hospitais. Com apartamentos de dois (52,53m²,) ou três quartos (64,28m²), sendo uma suíte em ambos, o Engenho Prince será entregue com o padrão da construtora: em um condomínio seguro e com área de lazer completa.

ENG_PRINCE_PISCINA_R02_FINAL

A planta dos apartamentos contemplam sala para dois ambientes, banheiro social, varanda, cozinha e área de serviço. Também atende a uma demanda crescente dos moradores: receber os amigos em casa. Com a cozinha integrada à sala, a sensação de amplitude é maior, e o espaço termina virando também uma área social, explica o arquiteto responsável pelo projeto, Fernando Macêdo.

ENG_PRINCE_BRIQUEDOTECA_R03_FINAL

ENG_PRINCE_FITNESS_R02_FINAL

E por falar em lazer, os moradores vão poder contar com um Lounge For Fun, piscina adulto e infantil com deck, minicampo, salão de jogos, bicicletário, além de área verde, com projeto paisagístico especialmente criado para integrar as áreas e o entorno.

ENG_PRINCE_FESTAS_R02_FINAL

O PRÉDIO – Em um terreno de 3,4 mil metros quadrados serão erguidas duas torres, com 22 andares cada, e 4 apartamentos por andar. O projeto arquitetônico, assinado pela Gama Arquitetura, também incluiu vestiários com WC para funcionárias domésticas. Outro destaque vai para a guarita com antecâmara, um item de segurança bastante valorizado em pesquisas: “A antecâmara oferece segurança não só para os moradores, mas também para visitantes, que aguardam dentro do prédio pela liberação da entrada”, comenta Mariana Wanderley, diretora-executiva da Pernambuco Construtora.

ENG_PRINCE_ENTRADA_R02_FINAL

“Fizemos algumas pesquisas mercadológicas e identificamos que muitas pessoas buscam um clima mais tranquilo para localizar sua moradia, mas também não querem abrir mão das facilidades de estar perto do centro e, principalmente, de itens como segurança e estrutura de lazer para toda a família. E a nossa resposta para esta demanda é o Engenho Prince, que além de completo, atende diversos tipos de perfis e tem um excelente preço com condições imperdíveis para o lançamento, com mensais a partir de R$799.” – avalia a gestora.

PB_TIPO_ENGENHO_PRINCE_R01_baixa ENGENHO_PRINCE_PB_TERREO_R03G

SERVIÇO
Mais informações sobre o Engenho Prince podem ser obtidas nas lojas da Pernambuco Construtora localizadas nos shoppings Recife (tel. 81 3464.6688) e RioMar (tel. 3265.0820), pelo site www.pernambucoconstrutora.com.br ou no estande de vendas instalado no local do empreendimento (Rua Vicente Zírpoli, 142 – Caxangá), que conta com apartamento decorado pela arquiteta Giuliana Zirpoli e corretores das imobiliárias Sérgio Miranda e Eduardo Feitosa de plantão.

Tags:

O Espírito Santo chama atenção por sua delicadeza. De Minas Gerais, custa R$ 90 Categoria(s): Decoração, Destaques

Garimpando arte

Postado por Ines 8 de julho de 2015
Os leões de juba cacheada do saudoso Mestre Nuca estão por toda a feira. Fotos: Gustavo Belarmini

Os leões de juba cacheada do saudoso Mestre Nuca estão por toda a feira. Fotos: Gustavo Belarmino

Há 16 nos, a Fenearte vai além do artesanato local, trazendo a Pernambuco obras de arte de outros estados e países. E sim, mesmo depois de tanto tempo, ainda é possível garimpar novidades. Ou até mesmo ter coragem de comprar aquela peça um pouco mais cara que você admira a cada edição. O Fazendo Sala visitou a feira, que vai até o próximo domingo (12), e destacou algumas obras que chamaram atenção, das mais tradicionais, simples ou elaboradas, que duram dias para virar realidade pelas mãos de artesãos talentosos.

No Armazém Sebrae, logo na entrada, encontramos essas morangas. Ideais para servir entradinhas. A unidade custa R$ 7

No Armazém Sebrae, logo na entrada, encontramos essas morangas. Ideais para servir entradinhas. A unidade custa R$ 7

DSC08516

A bandeja de tampinhas, também no Armazém Sebrae, sai por R$ 42

DSC08527

As Duas Véias, de Diego, custa R$ 1.500. Estão no Armazém Sebrae

A Véia e o Menino, de Diomar, também no Armazém Sebrae, custa R$ 3 mil

A Véia e o Menino, de Diomar, também no Armazém Sebrae, custa R$ 3 mil

As aves em cerâmica de Tiago Amorim, artesão de Olinda, custam, em média, R$ 300

As aves em cerâmica de Tiago Amorim, artesão de Olinda, custam, em média, R$ 300

A peça, que utiliza a técnica de herborização, é de Minas Gerais. Este chaveiro sai por R$ 40

A peça, que utiliza a técnica de herborização, é de Santa Catarina. Este chaveiro sai por R$ 40

Essas flores são feitas com EVA. Dá para acreditar? Estão no estande do Ceará e a unidade custa R$ 21,48

Essas flores são feitas com EVA. Dá pra acreditar? Estão no estande do Ceará e a unidade custa R$ 21,48

Feita com papel de cimento, a peça intitulada A Família, é do estande de Minas Gerais. Custa R$ 240

Feita com papel de cimento, a peça intitulada A Família, é do estande de Minas Gerais. Custa R$ 240

As xícaras bem delicadas dão um charme na cozinha. Também de Minas Gerais, custam R$ 18

As xícaras bem delicadas dão um charme na cozinha. Também de Minas Gerais, custam R$ 18

O sousplat de fibra de bananeira com chita é de Barreiros, no interior de Pernambuco. Cada um sai por R$ 20

O sousplat de fibra de bananeira com chita é de Barreiros, no interior de Pernambuco. Cada um sai por R$ 20

Este banco que lembra ladrilhos é do Espírito Santo. Custa, em média, R$ 120

Estes bancos que lembram ladrilhos são de Minas Gerais. Custam, em média, R$ 120

O Espírito Santo chama atenção por sua delicadeza. De Minas Gerais, custa R$ 90

O Espírito Santo em destaque no estande de Minas Gerais custa R$ 90

As máscaras são de Ivanildo, de Tracunhaém. Custam R$ 50

As máscaras são de Ivanildo, de Tracunhaém. Custam R$ 50

DSC08605

Os pêndulos criados por Leny’s são de Tracunhaém. Custam R$ 30

As violas de barro são criação de Paulo Sérgio, artesão de Olinda. Saem por R$ 60

As violas de barro são criação de Paulo Sérgio, artesão de Olinda. Saem por R$ 60

Essas são as flores de Holambra, de São Paulo. De várias cores, são feitas em madeira. Uma custa R$ 2 mas a partir de 20 unidades, o preço cai para R$ 1

Essas são as flores de Holambra, de São Paulo. De várias cores, são confeccionadas com madeira. Uma custa R$ 2 mas a partir de 20 unidades, o preço cai para R$ 1

LEIA TAMBÉM

Top achados gringos na Fenearte
- Interferência Janete Costa: a Fenearte antes da feira
- O artesanato de Nuca em destaque na Fenearte

Para anotar
A XVI Fenearte será de 2 a 12 de julho
Centro de Convenções de Pernambuco
Segunda a sexta, das 14h às 22h
Sábado e domingo, das 10h às 22h
Ingressos de segunda a sexta: R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)
Ingressos aos sábados e domingos: R$ 12 (inteira) R$ 6 (meia)

Os valores das peças foram vistos no sábado, dia 4 de julho. De lá pra cá podem ter alterações. Sempre vale a pena pechinchar ;)  

Tags:

O conjunto de potinhos ultra-coloridos do estande da Turquia Categoria(s): Achados, Destaques

Top achados gringos na Fenearte

Postado por Gustavo Belarmino 7 de julho de 2015
Os lustres ultra-coloridos da Turquia podem não ser muito levinhos no bolso, mas dá um charme todo especial ao ambiente (custam em torno de R$ 1.200, com cinco pêndulos)

Os lustres ultra-coloridos da Turquia podem não ser muito levinhos no bolso, mas dá um charme todo especial ao ambiente (custam em torno de R$ 1.400, com cinco pêndulos)

A Fenearte não é para os fracos. Chegar ao fim da feira depois de receber todas as referências dos mestres locais e nacionais, visitar estandes de arte, artesanato, trabalhos manuais, sociais, vestuário e artes plásticas – carregado de sacolas – pode ser exaustivo. Mas parece que o ânimo volta todo de novo quando começam as plaquinhas dos países. É nesse momento que você – e a multidão que se aglomera procurando pechinchas e novidades de outros países – se depara com os estandes que trazem produtos de vários continentes. Os preços podem não ser os mais atrativos em alguns estandes – como os que exibem lustres super-coloridos da Turquia -, mas a vantagem de levar para casa alguns itens que você precisaria passar algumas horas voando pode ser compensador. Estão por lá produtos da Ásia, África e América Latina. Tem de tudo, mas nosso foco, claro, foi direto aos produtos de decoração. Separamos alguns que consideramos top, mas tem muito mais por lá para ser garimpado!

Abajour de sal do Himalaia, fabricados no Paquistão: um estande só com os objetos descreve as propriedades do lustre, que vão além da terapêutica. Na cor âmbar, ao ser aquecido, o lustre libera partículas de íon que energizam o ambiente, a partir de R$ 150

Abajour de sal do Himalaia, fabricados no Paquistão: um estande só com os objetos descreve as propriedades do lustre, que vão além da terapêutica. Na cor âmbar, ao ser aquecido, o lustre libera partículas de íon que energizam o ambiente, a partir de R$ 160

Da Índia, o conjunto de xícaras tem detalhes em ouro e servem para o café turco ou chai. Não são lindas?

Da Turquia, o conjunto de xícaras tem detalhes em ouro e servem para o café turco ou chai. Não são lindas? A caixa custa R$ 175

O conjunto de potinhos ultra-coloridos do estande da Turquia

O conjunto de copos ultra-coloridos importados da Índia sai por R$ 88,92

Muito ouro: que tal esse porta jóias todo incrustado de pedrarias? Vai dar um charme todo especial ao seu closet. No estande da Turquia

Muito ouro: que tal esse porta jóias todo incrustado de pedrarias? Vai dar um charme todo especial ao seu closet. Direto de Istambul, por R$ 256,35

Olha só os detalhes dessa bandeja em prata: imagina eles num console, com taças de cristal... Também no estande da Turquia

Olha só os detalhes dessa bandeja em prata: imagina elas num console, com taças de cristal… Fabricadas na Índia, custam R$ 179

Já dá para programar o Natal na Fenearte. Esses papais Noel de madeira estão no estande da Finlândia

Já dá para programar o Natal na Fenearte. Esses papais Noel de madeira estão no estande da Filipinas, a partir de R$ 25 

Pratos ultra-trabalhados em vidro são achados na parte gringa da Fenearte

Centros de mesa ultra-trabalhados em vidro pintados à mão são achados na parte gringa da Fenearte. Da Turquia, custam R$ 90

Da Coreia do Sul, esse conjunto para chá em porcelana. A chaleira vem com peneira para infusão e tudo

Da Coreia do Sul, esse conjunto para chá em porcelana. A chaleira vem com peneira para infusão e tudo. O menor, R$ 48; o maior, R$ 59

SOBRE A FENEARTE | O encontro da lírica sertaneja com a arte do barro é a inspiração para o tema da XVI Feira Nacional de Negócios do Artesanato – Fenearte, que será realizada até o dia 12 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Esta edição rende homenagens ao poeta popular Lourival Batista, imortalizado como Louro do Pajeú, e ao artesão Manoel Borges da Silva, lembrado como Mestre Nuca de Tracunhaém.

Os valores das peças foram vistos no sábado, dia 4 de julho. De lá pra cá podem ter alterações. Sempre vale a pena pechinchar ;)  

Tags:

Detalhe do console, com abajour rústicos e anjinhos de cerâmica Categoria(s): Decoração, Destaques

Interferência Janete Costa: a Fenearte antes da feira

Postado por Gustavo Belarmino 7 de julho de 2015
A Varanda é um dos três ambientes montados no Espaço Janete Costa. Fotos: Gustavo Belarmino

A Varanda é um dos três ambientes montados no Espaço Janete Costa. Fotos: Gustavo Belarmino

Nem é preciso pagar ingresso para sentir o gostinho da Fenearte. É lógico que lá dentro vai ter muuuuito mais o que ver e comprar, mas o Espaço Interferência Janete Costa – assim como a loja-modelo Armazém Sebrae, ambos na área externa do pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco – sempre é um capítulo a ser explorado. Projetado pelas arquitetas Bete Paes e Roberta Borsoi, o Espaço de 180m² busca a valorização do artista popular, do artesanato e do design artesanal, mostrando como peças de barro, madeira e tecido podem servir de inspirações para projetos aconchegantes e cheios de referências locais.

Detalhe para a instalação de um jardim vertical ao fundo

Detalhe para a instalação de um jardim vertical ao fundo

As boas vindas ocorrem no espaço Varanda, um dos três ambientes da mostra de decoração. Lá, uma parede de cipó lembra um jardim vertical. Os lustres em corda dão um tom de design contemporâneo, assim como o balanço feito com colheres-de-pau. Os outros ambientes são a Sala de estar e o Recanto de leitura. As peças, de design artesanal, são assinadas por designers como Sérgio Matos, Joelson, entre outros. No dia em que visitamos, muitas peças da exposição – que também estão à venda – já estavam esgotadas. Mesmo assim, vale pegar o cartãozinho, a ideia e sair com a certeza de que basta ter bom gosto para fazer a diferença.

Os lustres do espaço chamam atenção pelas cores e técnica utilizada. Estão à venda no ambiente

Os lustres do espaço chamam atenção pelas cores e técnica utilizada. Estão à venda no ambiente

A cadeira de balanço confeccionada com colher-de-pau

A cadeira de balanço confeccionada com colher-de-pau

SALA DE ESTAR
Na parte interna do Espaço, a Sala de Estar, com destaque para a mesinha de canto

Visão da sala de estar, que abusou dos tons de verde e peças de design artesanal

Visão da sala de estar, que abusou dos tons de verde e peças de design artesanal

Na parede, quadrinhos com temas do universo nordestino

Na parede, quadrinhos com temas do universo nordestino

Centro de tábua recebeu folhagens artesanais para compor o ambiente

Centro de tábua recebeu folhagens artesanais para compor o ambiente

A banqueta, charmosa, lembra uma cabeça de maracatu. Achamos a peça incrível

A banqueta, charmosa, lembra uma cabeça de maracatu. Achamos a peça incrível

Detalhe do console, com abajour rústicos e anjinhos de cerâmica

Detalhe do console, com abajour rústicos e anjinhos de cerâmica

Outro corte do ambiente, com o console ao fundo

Outro corte do ambiente, com o console ao fundo

Pufe em verde, compõe com os outros detalhes do ambiente. Também é uma peça assinada e artesanal

Pufe em verde, compõe com os outros detalhes do ambiente. Também é uma peça assinada e artesanal

Ainda na Sala de estar, destaque para o lustre de canto do sofá. As mesinhas também dão todo um diferencial

Ainda na Sala de estar, destaque para o lustre de canto do sofá. As mesinhas também dão todo um diferencial

RECANTO DA LEITURA
A sala aconchegante tem como destaque a poltrona confortável

O Recanto da leitura, com tons cinza, é o terceiro ambiente do Espaço

O Recanto da leitura, com tons cinza, é o terceiro ambiente do Espaço

Detalhe para as luminárias de chão em latão

Detalhe para as luminárias de chão em latão

Bancos contemporâneos compõem o ambiente

Bancos contemporâneos compõem o ambiente

Uma lagarta gigante descansa sobre o tapete da sala de leitura

Uma lagarta gigante descansa sobre o tapete da sala de leitura

Mais um recorte do ambiente

Mais um recorte do ambiente

Olha só que linda essa mandala, do artesão Mário Teles, de Minas Gerais

Olha só que linda essa mandala, do artesão Mário Teles, de Minas Gerais

Arte de Minas Gerais, feita na hora, é outro destaque no Espaço

Arte de Minas Gerais, feita na hora, é outro destaque no Espaço

Banqueta de bode, também no Espaço Intereferência

Banqueta de bode, também no Espaço Intereferência

Outra poltrona assinada - custam em média R$ 500 - do espaço

Outra poltrona assinada – custam em média R$ 500 – do espaço

Aqui, tatus servem de peso para o tapete

Aqui, tatus servem de peso para o tapete

Pinhas de madeira - todas vendidas - saíam por R$ 100

Pinhas de madeira – todas vendidas – saíam por R$ 100

Cabeças de barro, de madeira, de todos os tamanhos

Cabeças de barro, de madeira, de todos os tamanhos

Exvotos: por toda a feira - e também no espaço Janete Costa - é possível encontrar

Exvotos: por toda a feira – e também no espaço Janete Costa – é possível encontrar

Tags:

Logo PE Con Sidebar

Vídeo

Instagram Slider

Newsletter

setembro 2017
DSTQQSS
« ago  
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
  
Página 2 de 23412345...102030...Última »